Durante três meses e meio, o Ministério do Trabalho ficou sem titular, depois que o deputado Ronaldo Nogueira (PTB-RS) retomou sua vaga na Câmara. Em janeiro, o governo tentou emplacar a também deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), por indicação de Roberto Jefferson, seu pai, mas uma série de derrotas judiciais fez o decreto de Michel Temer ser revogado.

Com isso, o interino, o secretário-executivo Helton Yomura, foi permanecendo. Agora, na “reforma” ministerial efetivada nesta terça-feira (10), o Planalto resolveu a questão, efetivando o interino e mantendo a cota do aliado PTB.

Na posse, hoje, o agora ministro efetivo disse que a Pasta tem feito “importantes entregas dentro do espectro da modernização trabalhista”. E manifestou otimismo sobre a criação de empregos formais neste ano.

Carioca, 35 anos, Yomura formou-se em Direito, foi assessor da Procuradoria-Geral do Município do Rio e da Secretaria Municipal de Transportes, entre outros cargos públicos. Em 2016, assumiu a Superintendência Regional do Trabalho (antiga Delegacia Regional) do Rio. Desde outubro, era secretário-executivo do ministério.

Fonte: Rede Brasil Atual

Governo efetiva interino no Ministério do Trabalho