O número de carros de passeio atendidos por oficinas  subiu 11,54% no segundo semestre de 2017 em São Paulo, na comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo o instituto de pesquisas Cinau.

O valor médio cobrado pelos reparos realizados nos automóveis, no entanto, caiu 3,85% no período.

“Há aumento no número de carros em manutenção porque as pessoas postergaram o investimento em bens de capital e precisaram fazer manutenção em seus veículos antigos”, afirma Marcelo Gabriel, diretor da empresa que fez o levantamento.

“A taxa de ocupação subiu, mas as pessoas só fazem o que é emergencial. Isso derrubou o tíquete médio”, diz Antonio Fiola, do Sindirepa (sindicato das oficinas).

Apesar da alta recente na venda de automóveis novos, a projeção para 2018 é de crescimento de 6% no volume de serviços mecânicos, impulsionada pelos usados.

“Os veículos de 2014 perdem a garantia neste ano e precisarão de reparos”, diz Fiola.

Fonte: Folha de São Paulo

Calhambeque no mecânico